Como forma de disseminar conhecimento em meio à sua tropa, o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) continua capacitando seus militares através dos conhecimentos já recebidos e somados aos obtidos junto à Marinha do Brasil. Por meio de uma parceria, o CBMPB enviou militares para realizarem um treinamento ministrado pela Marinha do Brasil, na cidade de João Pessoa. O curso tratou de assuntos relacionados à defesa nuclear, biológica, química e radioativa, e teve o objetivo de padronizar o atendimento às vítimas do COVID-19 com o mínimo de exposição do militar.

O capitão Dawys Harllan e o tenente Arthur Maia, lotados em unidades do CBMPB no sertão do Estado, participaram do curso. Através dos conhecimentos adquiridos, o capitão Dawys adaptou os ensinamentos à realidade das ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros, bem como confeccionou protocolos de segurança na paramentação e desparamentação dos militares. Além disso, o 4º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), sediado em Patos e pertencente ao 3° Comando Regional de Bombeiro Militar (CRBM), conta hoje com cenário específico de desinfecção dos militares e das viaturas, respeitando as zonas de desinfeção preconizadas nos protocolos internacionais.

A excelência dos procedimentos adotados já é uma realidade no Sertão do Estado. Tal fato se confirma devido às solicitações recebidas para que militares ministrem e capacitem efetivos de vários Órgãos da Saúde que também fazem atendimentos a esse tipo de ocorrência. Nos treinamentos, o capitão Dawys faz uma explanação da situação em que o país e o Estado da Paraíba se encontram, as formas de contaminação, a questão biológica e química do vírus, os métodos de atendimento e a maneira correta de utilizar os Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s) utilizados nas ocorrências.

De acordo com o capitão Dawys Harllan, comandante da Companhia Operacional do 4º BBM, a paramentação e desparamentação para o atendimento a esse tipo de ocorrência é algo novo para nossos militares, que exige atenção e dedicação de todos, no tocante a não contaminação durante ocorrências. O vírus age de forma rápida e agressiva, além de ter sua transmissividade relacionada ao contato com aerossóis e gotículas de saliva contaminada expelidos por pessoas que estejam infectadas. Por isso, o CBMPB tomou medidas de prevenção de forma antecipada, adquirindo materiais específicos e treinando seu efetivo, com o intuito de prestar um excelente atendimento a população e ao mesmo tempo proteger seus militares.

Segundo o major Danilo Galvão, comandante do 4º BBM, “É de suma importância termos equipamentos e efetivo treinado para o atendimento a esses tipos de ocorrências com as quais estamos lidando. Estamos vivendo uma situação delicada na qual ninguém esta imune a tal ameaça. Nossa Corporação vem seguindo firme nos atendimentos, repassando informações e atuando em conjunto com órgãos de saúde, fornecendo treinamento para outras instituições e atuando com excelência nos diversos atendimentos.”, afirmou o major Galvão.

Corpo de Bombeiros multiplica conhecimentos através de militares capacitados junto à Marinha do Brasil